Azul ou Rosa?

(DINIZ & SLAVIERO)

Conta uma história sobre um par de óculos que podia enxergar.

É estranho você pensar que óculos possam enxergar? E se eu falar, que estes óculos, têm duas lentes diferentes e que cada uma percebe as coisas que acontecem de maneira também diferente, pode parecer ainda mais estranho?

Bem! É uma história que eu vou contar agora.

Era uma vez um par de óculos que enxergava. A lente do lado direito era cor-de-rosa e a lente do lado esquerdo era azul.

Era aquela confusão!!! Quando saiam para passear o lado direito via tudo cor-de-rosa…árvores… passarinhos… carros… pessoas… e o outro lado… jurava que tudo era azul… Esses dois lados… apesar de terem lentes diferentes… eram amigos… e um se preocupava com o outro.

Já haviam discutido sobre como cada um enxergava diferente… e não conseguiam chegar a um acordo… um deles tinha certeza que tudo era rosa e o outro se concordasse estaria mentindo…

Num dia ensolarado, resolveram buscar ajuda de um especialista… e assim marcaram um horário com
um oculista.

Chegando o dia tão esperado… quando o oculista perguntou o que estava acontecendo… ambos responderam ao mesmo tempo:

– Meu amigo não está enxergando bem…

Depois de um rápido exame… foi feita a prescrição e combinado um retorno após alguns dias.

A primeira parte do tratamento foi a inversão das lentes… o lado direito passou a ter lente azul… e o lado esquerdo, cor-de-rosa.

O lado direito somente agora pôde enxergar o céu azul… e o lado esquerdo ficou surpreso quando percebeu uma rosa cor-de-rosa…

Foram dias de novas descobertas, novos conhecimentos… e a amizade entre os dois lados do óculos se fortalecia cada vez mais… AGORA se compreendiam melhor… e começaram a se questionar:

– Quem é que não enxerga bem?

Como estava combinado, voltaram ao oculista… e curiosos… até um pouco ansiosos para saber como este interessante tratamento iria continuar… chegaram bem antes do horário marcado…

Sem ter muito o que fazer, durante a espera, começaram a conversar com outros óculos que também esperavam pelo mesmo médico… e ficaram sabendo que as folham podem sem verdes… que o sol pode ter um tom amarelado…

A curiosidade era tamanha que sozinhos aprenderam a trocar as lentes… e o aprendizado pela conversa passou a esplêndidas vivências…

Quando o oculista chegou… o tratamento já estava completo…

Que alívio!!! Alegres… perceberam que todos enxergavam bem, de acordo com as lentes que usavam no momento… e tranquilos aprenderam que daqui pra frente podem ver o mundo de diferentes maneiras… basta trocar a lente.